Recomeçar de 28 de Setembro de 2019

 

Devia ter amado mais
Ter chorado mais
Ter visto o sol nascer
Devia ter arriscado mais
E até errado mais
Ter feito o que eu queria fazer

Queria ter aceitado
As pessoas como elas são
Cada um sabe a alegria
E a dor que traz no coração

(Titãs)

 

 

O Recomeçar de setembro de 2019 trouxe pela primeira vez como facilitadora a psicóloga Clariana Trabuco, e esteve presente também o músico Luiz Carlos.

 

Inicialmente foi falado sobre o Recomeçar, como surgiu a proposta dos encontros e o quanto é importante participar e dividir um pouco nossa dor. Citei a empresa do Grupo Parque, o Memorial que é nosso parceiro e as mudas que eles nos oferecem para que os participantes levem para casa e depositem amor em uma nova vida.

 

Clariana foi apresentada aos participantes e deu continuidade ao encontro.

 

A psicóloga se apresentou e propôs um relaxamento guiado que levou cada uma dos participantes a um encontro com seu ente querido que se foi, ela foi direcionando para que cada um fizesse e dissesse o que tem a sensação que deixou por fazer/dizer. Foi um momento de silêncio absoluto, as pessoas realmente ficaram submersas em seus pensamentos.

 

Em seguida ela falou um pouco sobre o quanto é importante emanar a amor a quem amamos, e pediu que desenhassem e/ou escrevessem algo, alguma memória das experiências vividas e trocadas com o ente que se foi. Distribuímos papéis, lápis, canetas, giz de cera, e os participantes foram transferindo suas lembranças para o papel.

 

Ao término poucas pessoas compartilharam suas saudades, o silêncio imperou e três ou quatro dos presentes, que estavam indo pela primeira vez, que compartilharam um pouco, e uma participante assídua que interviu falando do quanto cresceu, amadureceu e superou o luto com a ajuda do Recomeçar.

 

Clariana falou sobre o luto, as características, a singularidade, o quanto é importante se dar o direito de vivê-lo, se senti-lo, de chorar. Falou sobre a metáfora da Fênix que ressurge das cinzas, e reforçou que somos todos fênix, que para Recomeçar precisamos de fato ressurgir das cinzas.

 

Ela finalizou falando que cada dia é uma luta e que sejamos como os índios, que não desejam BOM DIA, mas sim FORÇA HOJE.

 

Para fechar a manhã foi falado um pouco da música Epitáfio, interpretada pela banda Titãs, que muitas vezes ficamos com a sensação que falou fazer alguma coisa com aquela pessoa, por aquela pessoa. E a música fala exatamente disso: devia ter amado mais, errado mais, ter feito o que eu queria fazer, etc. E que o Recomeçar existe para contribuir com esse momento de dor, foi pensado para nossos clientes que estão vivenciando o luto, mas que nesses encontros nós podemos perceber que a vida é feita de Recomeços, e que possamos valorizar cada momento, que possamos amar mais, viver mais, sentir menos mágoas, tristezas, e dores que não nos agregam. Que possamos Recomeçar a cada dia mas não só com referência ao nosso luto, mas com tudo que possa nos tornar seres humanos melhores.

 

 

 

 

 

Comentários

  • ARAPIRACA

    Rua esperidião Rodrigues,223. Centro ( Em frente a praça da prefeitura)

  • JACINTINHO

    Rua Cleto Campelo, 70 / Sl 14

  • CLIMA BOM

    Rua São Paulo, nº 30, Tabuleiro dos Martins

  • TRAPICHE

    Av. Siqueira Campo, nº 697

  • PALMEIRA DOS ÍNDIOS

    Avenida Vieira de Brito, n°3A - São Cristóvão

  • CENTRO

    R. Oliveira e Silva, nº 155

  • EUSTÁQUIO GOMES

    Rua da Desaceleração , 1

  • SHOPPING PÁTIO

    Av. Menino Marcelo, 3800

  • FAROL

    R. José de Alencar, nº 121

Atendimento Previda

0800 009 1700
contato@previda.com.br
De segunda até sexta: 8:00 às 18:00 horas
Sábado: 08:00 às 12:00 horas
Atendimento 24 horas pelo telefone